28 de maio de 2011

Jornada nas Estrelas - Episódios da Série Clássica - Vol.02


# O Estranho Charlie - A tragédia do jovem Charlie enquadra-se perfeitamente bem em um dos temas preferidos de Star Trek, o do "poder absoluto que corrompe absolutamente", principalmente quando um ser humano adquire poderes divinos, como foi mostrado em Onde Nenhum Homem Jamais Esteve.
# O Equilíbrio do Terror - Nesse episódio, os romulanos são introduzidos de uma maneira magnífica, através da sensível interpretação do ator Mark Lenard (que mais tarde viria a ser Sarek, o pai de Spock). Lenard deu vida a um comandante romulano tão digno quanto seu oponente e teórico herói da história, James Kirk. Essa imagem de inimigos dignos e com motivos justificáveis sempre foi uma tônica dos vilões de Star Trek pois não são elementos apenas "maus" e sim donos de uma "outra versão" dos fatos. Como descendentes diretos dos vulcanos, os romulanos, embora fiéis a sua origem guerreira, também têm sua cota de lógica. Por isso representam uma das raças mais interessantes do universo criado pelo seriado, pois sempre foi representada com muita dignidade, com elementos, inclusive, calcados na cultura romana (mais tarde, foi explicado que romulano era o nome "fantasia" dado pelos terráqueos ao povo que se autodesignava Rhiansu).
# E as meninas, de que são feitas? - E neste episódio que a enfermeira Christine Chapel, vivida por Majel Barret, é introduzida ao universo do seriado, apesar de, em função da diferença da ordem de produção e de exibição, já ter aparecido na versão do episódio Tempo de Nudez que foi ao ar. Depois de perder o importante papel da oficial Número Um no piloto rejeitado A Jaula, Majel Barret, que na época vivia com Gene Roddenberry e o ajudava na escolha de roteiros, viu na personagem de uma médica que pede ajuda à Enterprise para localizar o noivo desaparecido há anos uma oportunidade de voltar à série.
# O Punhal Imaginário - O episódio marcou a estréia do "elo mental" ou "fusão mental" de Vulcano, uma habilidade que enriqueceu ainda mais o personagem de Spock. Porém, no roteiro original, a técnica da fusão mental não existia e Van Gelder era submetido ao efeito de uma engenhoca hipnótica de McCoy.
# Miri - Este episódio marcou a última participação da ordenança Janice Rand, interpretado pela atriz Grace Lee Whitney, no seriado, interrompendo uma relação nunca muito bem resolvida com o capitão Kirk. As explicações para esse afastamento diziam respeito ao fato de que não era interessante para o personagem de Kirk ter um único envolvimento romântico sério.
# A Consciência do Rei - É um dos episódios mais bem escritos, dirigidos e interpretados em Star Trek, apesar de dificilmente aparecer numa lista de favoritos ou na lista dos dez mais. Fusão de elementos das peças Hamlet e Macbeth, de Shakespeare, trata-se de uma história que aparentemente foge à linha dramática da série, mas que funciona com perfeição ao levar para o espaço uma pura tragédia shakesperiana. Algumas cenas editadas do episódio final mostravam Karidian vagando pelos corredores da Enterprise, como que para enfatizar sua semelhança com o fantasma do pai de Hamlet.