21 de abril de 2010

Spock


 Senhor Spock é uma personagem da série original de televisão Star Trek (O Caminho das Estrelas em Portugal, ou Jornada nas Estrelas no Brasil), interpretado por Leonard Nimoy. Spock tem um sobrenome, nome de família, que nunca é indicado na série, porque é impronunciável por seres humanos.

Spock é o filho do embaixador vulcaniano Sarek e da sua esposa humana, a professora Amanda Grayson. Embora Spock se identifique como vulcaniano — o primeiro vulcaniano a se juntar à Frota Estelar, ao contrário dos desejos do seu pai, que gostaria que ele ingressasse na Academia de Ciências de Vulcano —, apresenta um conflito interno permanente entre a razão e a lógica da sua metade vulcaniana e da emoção e da intuição de sua metade humana. Para os padrões humanos, no entanto, é inacreditavelmente lógico e totalmente destemido face ao perigo.

Na nave USS Enterprise, foi inicialmente Oficial de Ciências sob o comando de Christopher Pike (no episódio Como Tudo Começou), e posteriormente Oficial de Ciências e Primeiro Oficial sob o comando de James T. Kirk.

Spock tem um meio-irmão mais velho, Sybok (cuja mãe foi uma princesa de Vulcano), que renunciou à lógica pura e foi banido da sociedade de Vulcano, assemelhando-se a sua relação à do Data com o seu irmão Lore em Star Trek:The Next Generation (No Brasil, Jornada nas Estrelas: A Nova Geração).

Num episódio da série original, Spock tem o seu cérebro roubado, conseguindo, no entanto, sobreviver e manter as suas funções orgânicas até o mesmo ser restaurado.

Durante a missão de cinco anos a bordo da Enterprise, a enfermeira Christine Chapel foi apaixonando-se por Spock e, quando o vírus Psi 2000 infectou a tripulação, confessou-lhe seu amor. A relação entre os dois nunca se desenvolveu, não tendo, mais tarde, nenhum gostado de terem sido forçados a se beijar por humanóides com poderes telecinéticos. (episódio Plato's Stepchildren)

Após estes cinco anos na Enterprise, Spock voltou ao seu planeta natal, tendo decidido submeter-se ao ritual Kolinahr de modo a exterminar os últimos vestígios de emoção. Este treino foi abortado e retornou à sua carreira na Frota Estelar quando decidiu ajudar o Almirante Kirk a interceptar V'ger (O Caminho das Estrelas/Jornada nas Estrelas - O Filme).

Após esta missão, foi promovido a capitão e passou a treinar cadetes da Academia da Frota Estelar na Enterprise. No entanto, cedeu o comando da nave a Kirk numa missão que consistia em retirar das mãos de Khan Noonien Singh a inovação tecnológica Génese. No meio deste conflito, a nave Enterprise só conseguiu ser salva graças à coragem e sacrifício de Spock no Star Trek II: A Ira de Khan, o segundo filme Star Trek no cinema. Ao entrar na câmara de antimatéria sem nenhuma protecção, apesar de ter conseguido que os motores de dobra espacial voltassem a funcionar a tempo de que a Enterprise escapasse da explosão que criava o planeta Génese, Spock morreu devido à exposição à radiação. Descobrir-se-ia mais tarde que Spock tinha transferido a sua mente para o cérebro do seu colega de tripulação, Dr. Leonard McCoy, antes de falecer.

Num funeral espacial com pompa e circunstância, o corpo de Spock foi colocado num torpedo e disparado em direcção ao planeta Génese, que rapidamente se formava. Graças ao ambiente único do planeta (o resultado do Projeto Génese), o seu corpo realmente renasceu no planeta, sendo posteriormente descoberto e a mente devolvida (como foi visto em Star Trek III: A Aventura Continua/À Procura de Spock).

Spock continou a sua carreira na Frota Estelar, tendo estado envolvido, por exemplo, em evitar a destruição da Terra por uma sonda alienígena em 2286 ou nas conversações de paz entre o Império Klingon e a Federação na Conferência de Khitomer em 2293.

Mais tarde, Spock tornar-se-ia embaixador da Federação dos Planetas Unidos. No início dos anos 70 do século XXIV, Spock foi visto em Romulos fora do âmbito das suas funções de embaixador. Estava a tentar conseguir a paz entre os romulanos e os vulcanianos, curando as feridas abertas entre os dois povos milhares de anos no passado - os vulcanianos e os romulanos são a mesma espécie; os Romulanos saíram do planeta Vulcano após se recusarem a aceitar a filosofia da lógica de Surak). Após esse incidente, o paradeiro de Spock é desconhecido. É possível que o seu trabalho tenha sido responsável pela melhoria das relações entre a Federação e os Romulanos.

Fonte Wikipédia