20 de junho de 2011

Jornada nas Estrelas - Episódios da Série Clássica - Vol.03

# O Primeiro Comando

- Esse episódio foi fundamental para a construção do perfil psicológico do sr. Spock. Através dele, toda a lógica que rege o comportamento do personagem e toda sua necessidade de corresponder ao que sua herança ideológica cobra dele, em detrimento de sua origem também humana, são explicadas quase que didaticamente para sanar as dúvidas sobre o que até então havia sido apenas insinuado nos episódios anteriores. O personagem de McCoy também ganha relevo em seu emocionalismo extremado, em sua total oposição ao comportamento racional de Spock, mas sua também prontidão em tomar sua defesa quando o vulcano é desacatado por um companheiro. Kirk, por sua vez, trava sua primeira batalha com um alto comissário inconveniente, o primeiro de uma série de exemplos da mentalidade burocrática da Federação.

# Corte Marcial

- Da mesma forma que O Primeiro Comando serviu para expor mais claramente a personalidade de Spock, Corte marcial foi um episódio que ilustrou bem a postura de Kirk como oficial de carreira e sua total dedicação a sua nave. A figura do advogado Cogley, por sua vez, explicita o discurso muitas vezes feito por McCoy contra a ameaça de uma sociedade mecanizada e dominada pelos computadores, outro tema preferido de Gene Roddenberry. O ator Elisha Cook Jr., que interpretou Cogley, um dos personagens mais lembrados pelos fãs, foi alvo, no entanto, de várias críticas por parte do diretor do episódio, pois, segundo Marc Daniels, apesar de bom ator, Cook não conseguia decorar direito as falas do advogado, o que perturbou muito o ritmo de gravação.

# A Coleção

- A Coleção é um bom exemplo do exercício de criatividade em Star Trek. Este episódio, exibido em duas partes, foi uma remontagem do primeiro piloto da série, A Jaula, que foi rejeitado pelos executivos da emissora NBC. Construindo uma história como pano de fundo envolvendo os personagens regulares da série, Gene Roddenberry reaproveitou partes do piloto e fez um novo roteiro. Dessa forma, quando vemos as imagens exibidas pela tela da nave durante o julgamento de Spock, estamos, na verdade, vendo trechos da primeira história, tanto que é possível distinguir o Visual diferente dos uniformes e instrumentos e o comportamento ainda não muito definido de Spock, que aparece até mesmo sorrindo.
# A Licença
- Esta foi a primeira história escrita para o seriado por Theodore Sturgeon, um renomado crítico e escritor de ficção científica que, mais tarde, criaria todo o universo místico de Vulcano através do episódio Tempo de Loucura. A Licença, no entanto, é mais um caso de roteiro excelente, mas tecnicamente inviável de ser realizado, por isso sofreu muitas modificações, obrigando Gene Roddenberry a alterar muitos elementos da história, inclusive, momentos antes das gravações terem início. No entanto, A Licença é um dos episódios mais populares da série. Nele, são enfatizados elementos como o charme sulista do dr. McCoy e momentos distintos do passado do capitão Kirk, como o colega que era seu desafeto na Academia e o romance que teve com uma mulher mais experiente nos tempos de cadete.

# O Senhor de Gothos

- O Senhor de Gothos marcou a primeira participação do ator William Campbell, que posteriormente seria visto em Problemas aos Pingos, vivendo o bem-humorado klingon Koloth. Como Trelane, o Senhor de Gothos, Campbell criou um dos personagens mais memoráveis da galeria de vilões simpáticos de Star Trek: uma entidade alienígena com superpoderes e a mentalidade de uma criança, disposta a colocar a raça humana numa espécie de jogo. Há quem diga que Trelane serviu de inspiração para a criação de Kiu (Q), o ser todo-poderoso que adora colocar a tripulação de A Nova Geração em apuros.